“Estamos apenas no começo da transformação digital da indústria”

Wikings Machado, diretor da Next47, fundo de investimento da Siemens, fala sobre como será a manufatura do futuro

O brasileiro Wikings Machado já podia comemorar sua carreira estável e de sucesso na Siemens. Entrou na subsidiária brasileira em 2002, como analista de inovação. Passou pela área de fusões e aquisições, onde trabalhou com marketing e estratégia, e saiu para trabalhar na DataSul (atual TOTVS). Voltou para chefiar, em 2011, a área de serviços e energia da Siemens. Mas Wikings é inquieto, como ficou claro no encontro com Época NEGÓCIOS na Feira de Tecnologia Industrial de Hannover, na Alemanha, no fim de abril. "Quando a next47 foi anunciada, tive muita vontade de desenvolver minha carreira para entrar lá um dia".

Automação deve acabar com menos empregos do que o esperado, diz novo estudo

Um dos estudos mais importantes sobre a perda de trabalhos para a automação foi publicado há cinco anos, por pesquisadores da Universidade de Oxford, e previa que cerca de 47% dos empregos nos Estados Unidos poderiam ser feitos por máquinas. No entanto, um novo estudo trouxe uma perspectiva bem mais otimista para essa área.